quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Anjo caído



Prefiro me libertar inclusive dos meus desejos.
sabe
as pessoas desejam pra si...
a carne que clama por mais e mais
de tudo que lhe cause prazer ou sei lá.
simples e meros prazeres

Que o sentimento evapore tão rapidamente do que quanto surgiu?

eu não desisto
são as pessoas que acabam acordando do sonho.
e me vêem como um anjo caído.

eu sou a euforia e a depressão.
o riso e o choro.

5 comentários:

  1. ah, a liberdade... uma algema!
    Beijo, meu anjo!

    ResponderExcluir
  2. "são as pessoas que acabam acordando do sonho.
    e me vêem como um anjo caído."

    Meu Deus... como se descreve a beleza dessas linhas?

    Gostei

    ResponderExcluir
  3. gostei do texto, muito lindo (como sempre) só acho que não és a depressão e nem o choro, pelo contrário.

    ResponderExcluir
  4. eu nunca acordei do sonho, está presente aqui meu anjo!

    ResponderExcluir
  5. "És um anjo in verso em presença e peso."

    ResponderExcluir