sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Vestanca tempo


Na foto: Juliana

A busca não cessa, do rosto perdido
Mas aquele palpitar de vida,
Sonhos perscrutando as janelas,
Impossíveis presenças?

Em alguma hora e lugar
Perderam-se palavra e o gesto
Que romperiam este tecido de perguntas.

Sabe-se: há alguma voz na expectação de outra,
Que se cala.

Mas passam os dias,
Sucedem-se as noites,
A sepultar os sonhos,
A esquartejar desejos.

A vida sim, cada vez menos,
Vôos atados

A vida, entretanto
A vida e seu breve ofego.

11 comentários:

  1. Uau! que lindo!
    Isso dá uma musica linda!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, encantador, ate de uma forma mais obscura, o que torna sensacional de se ler. Permito-me a dizer que é quase uma descrição da minha própria vida. E também deixo aqui um trecho de um livro que adoro. Espero que você goste.
    "O tempo passa. Mesmo quando isso parece impossível.Mesmo quando cada batida do ponteiro dos segundos dói como o sangue pulsando sob um hematoma.Passa de modo inconstante,com guinadas estranhas e calmarias arrastadas,mas passa.Até para mim."

    Lua Nova. Cap.4 O Despertar, pág. 73

    ResponderExcluir
  3. Se me permite mais um comentário...mais um trecho! Bjos Flor! Se puder responder aos meus comentários, me fará muito feliz!!
    "A infância não vai do nascimento até certa idade, e a certa altura a criança está crescida,deixando de lado as coisas de criança.
    A infância é o reino onde niguem morre."

    Edna St. Vincent Millay

    ResponderExcluir
  4. Adorei os seus comentários, só não sei quem és. Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Saberás muito em breve Flor! Por enquanto prefiro comentar seus textos como "anônimo" se me permite. Ficarei mais confortável assim...por enquanto! Se puder aguardar, agradeço e sempre estarei comentando seus textos!! Beijo grande minha Flor!

    ResponderExcluir
  6. E espero sempre comentários seus ok? Fico feliz que você dê a sua opinião, afinal, você escreve os textos!

    "No entanto,para dizer a verdade, hoje em dia a razão e o amor quase não andam juntos."

    William Shakespeare
    Sonho de uma noite de verão
    Ato III, Cena I

    Beijos enormes minha Flor!!

    ResponderExcluir
  7. Olá minha bela!! Venho te avisar que irei me ausentar por uns dias!! Mas quando estiver de volta continuarei comentando seus textos! Sempre ta bom? Leia os que deixei com muito carinho, peço. Comentei outros textos alem desse! Beijos minha Bela Flor.

    ResponderExcluir
  8. Aaah cordel é magia, é poesia, enfim, é lindo demais!
    gostei do teu blog, escreve bem!

    ResponderExcluir